NEGÓCIOS E TI

Por que empresas precisam ter seus próprios hackers?

Em 2018, empresas gastaram, em média, US$ 13 milhões com crimes cibernéticos. Tema será levado para o palco do IT Forum X

Com os avanços da tecnologia, os cibercriminosos têm aperfeiçoado ainda mais as suas habilidades. Para encontrar vulnerabilidades e impedir ataques aos seus sistemas, empresas de diversos segmentos estão apostando na contratação de hackers, utilizando os profissionais como mais um recurso de segurança.

Conhecidos como Ethical Hackers, esses especialistas conhecem a atuação dos atacantes e utilizam seus conhecimentos técnicos para melhorar a segurança das empresas. Para isso, os profissionais buscam falhas e vulnerabilidades e auxiliam na criação de estratégias para proteger a infraestrutura de TI da organização.

Apesar de muitas empresas estranharem a contratação de hackers, o mercado de atuação está crescendo cada vez mais; afinal, são eles que possuem o conhecimento de hacking e são capazes de aplicá-lo para benefício dos negócios. O profissional tem como objetivo investigar o sistema de forma detalhista e identificar possíveis vulnerabilidades que cibercriminosos podem explorar. A partir disso, os Ethical Hackers são capazes de corrigir as falhas e sugerir novos métodos de proteção.

De acordo com um estudo publicado pela Accenture em parceria com o Ponemon Institute, os custos de empresas com ciberataques relacionados a malware e "insiders maliciosos" cresceram 12% no ano passado. Além disso, as empresas gastaram, em média, US$ 13 milhões com crimes cibernéticos, um aumento de 1,3 milhão de dólares em relação a 2017.

Pensando em esclarecer de que forma os Ethical Hackers atuam e quais estratégias as organizações devem estabelecer para mitigar os riscos, especialistas abordarão o tema durante o painel "Cibercriminosos: como atuam para invadir a sua empresa e o que fazer?", que acontecerá no dia 17/10 durante o IT Forum X. A 7ª edição do evento receberá mais de 250 palestrantes em diferentes palcos e praças de conteúdo. O tema principal desse ano será “Eu 5.0”, que busca posicionar o ser humano no centro da discussão tecnológica.

Para falar sobre o assunto estarão presentes: Felipe Galofaro, Elytron

Felipe Galofaro é Chief Operating Officer e Co-founder na Elytron Security S.A. Fundada em 2010, a empresa é especialista em consultoria e auditoria de segurança da informação e desenvolve tecnologias e métodos para detecção de vulnerabilidades computacionais para auxiliar empresas a se tornarem mais seguras.

Fernando dos Santos, Kaspersky

Fernando dos Santos tem mais de 25 anos de experiência em segurança de TI e redes, com sucesso comprovado no gerenciamento de equipes técnicas e de vendas de rede e segurança, trabalhando em empresas como a Kaspersky, Check Point Software, Radware, General Electric, Sharp Corporation, Microsoft Corporation e outras.

Daniel Barbosa, ESET

Daniel Barbosa é especialista de segurança da informação da ESET. O executivo é formado em Ciência da Computação pela Universidade de Santo Amaro e pós-graduado em Cibersegurança pela Dayrus Consultoria e Formação. Tem mais de 10 anos trabalhando com tecnologia, como especialista e pesquisador da informação.

Alexandre Murakami, Logicalis

Alexandre Murakami é diretor da Unidade de Negócios de Segurança LATAM. É formado em Ciências da Computação pela UNESP (Universidade Estadual de São Paulo), pós-graduado em Administração de Empresas pela ESAN e pós-graduado na área de Educação pela Uninove. O executivo tem mais de 28 anos de experiência em TIC, dos quais 18 anos com ênfase em segurança da informação. Sua trajetória profissional conta com passagens por corporações como Tribunal Regional Eleitoral, Promon*IP, PromonLogicalis e grupo Telefônica Vivo. Também possui experiência de 21 anos na área acadêmica, atuando como professor na graduação e pós-graduação das instituições UNINOVE, UNIBTA e FMU.

O painel será mediado por Alberto Favero, membro do Conselho Consultivo (ISC)² América Latina e Gerente de Consultoria da prática IBM Security Services para a América Latina. O executivo é graduado em Matemática e Sistemas de Informação, Pós-graduado em Administração e Marketing. Conta com 29 anos de experiência em TI, sendo 20 anos dedicados à Segurança da Informação.

O IT Forum X acontecerá nos dias 16 e 17 de outubro no Transamérica Expo Center, em São Paulo. Outros temas como big data, metodologias de aceleração, cidades inteligentes, 5G e conectividade serão abordados durante o evento.